REIKI – Uma terapia complementar ou um mito?

By 0 , , , , Link 0

O Reiki é uma terapia complementar muito conhecida e falada… Alguns desdenham, alguns desconhecem-na, outros falam sem sequer saber o que é… Outros mistificam-na como se fosse algo do “outro mundo”!

Mas, na realidade, o Reiki é simplesmente a manipulação de energia… Tal como se faz com a massagem, acupuntura, os alimentos que ingerimos (leia-se processo digestivo), o exercício físico que fazemos, os movimentos, os pensamentos, entre outras coisas… Tudo é afinal energia! Sabendo que o nosso corpo é energia e depende de processos biológicos e energéticos, o Reiki encaixa-se aqui como algo perfeitamente normal e biológico, longe da mistificação a que alguns tentam chegar.

O Reiki não se liga a nenhuma crença ou religião, apenas possui características holísticas onde o homem é encarado como um ser físico, mental e espiritual, em que o estado de saúde implica um equilíbrio desta tríade.

O Reiki é o despertar para o EU Superior (Super Ego) de cada um de nós, levando-nos para um caminho espiritual (conhecimento do EU), que cada um de nós desconhece, integrando o ser na sua totalidade, através do trabalho da mente e da energia biológica.

O Reiki foi criado pelo monge budista japonês Mikao Usui em 1922. “Reiki” significa energia (ki) universal (Rei) ou energia espiritual. Esta energia pode ser manipulada através da imposição das mãos, aliada a um processo de concentração do terapeuta, com a finalidade de restabelecer um equilíbrio emocional, físico e espiritual natural à pessoa que o recebe e, principalmente, como auto tratamento. Rege-se por princípios/valores de amor e respeito ao ser humano.

É uma terapêutica que pode ajudar no desenvolvimento do ser humano, pois: aumenta o processo de auto cura, produz efeitos de relaxamento profundo, alivia o stress, aumenta as defesas do corpo, alivia estados de depressão e cansaço, elimina ou reduz efeitos secundários de fármacos, reduz estados de ansiedade, entre outros. É uma terapia que trabalha em conjunto com todas as Medicinas e Terapias, nunca invalidando ou substituindo qualquer uma delas.

Alguns estudos científicos já comprovaram a eficácia desta terapêutica, contudo, como em todas as outras áreas, também existem outros estudos que a contrariam.

Ficam aqui alguns links, onde se podem ler estudos que comprovaram a sua eficácia:

http://www.scielo.br/pdf/ape/v27n5/pt_1982-0194-ape-027-005-0479.pdf

www.scielo.br/pdf/tce/v23n4/pt_0104-0707-tce-23-04-01032.pdf

www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-12012009-094100/pt-br.php?hc_location=ufi

Em breve terá também disponível formação nesta área na sua Escola de sempre www.cen.pt.

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *